Já aconteceu a todos: chegou a meio do mês e os dados móveis incluidos no tarifário deixaram de estar disponíveis. Normalmente, existe sempre um “culpado” por trás. Neste caso, o mais provável é serem aplicações que estão a gastar demasiados dados. O ComparaJá.pt, plataforma de comparação de pacotes com Internet, expõe 5 tipos de apps que podem estar a gastar dados para além da conta e explica como evitar esta situação.

1 – Jogar é sinónimo de gastar
Não faltam aplicações que envolvem jogos para o telemóvel. Passam um bocado por tudo: desporto, estratégia, jogos de tabuleiro, etc. Mas é um distração que gasta dados. Os gráficos “puxam” muito pelo jogo e, como consequência, também gastam muito. Ainda se lembra do Pokémon Go? Só esse gasta 10 MB por 30 minutos de jogo.


2 – Ser social demais não é bom
Não haverá um smartphone sem Facebook, Twitter ou Instagram. Afinal de contas, as estimativas apontam para 3 milhões de portugueses com conta no Facebook. E por falar nesta rede social, sabia que ao “navegar” nesta aplicação, ver fotos e vídeos, durante 5 minutos gasta cerca de 2 MB? E o Instagram? O upload de 20 fotos são cerca de 8 MB. Mas não estão sós: tem Snapchat? É 0,05 MB por foto e 1,9 MB por cada vídeo enviado. Twitter? 5 minutos equivalem a perto de 8 MB.


3 – Utiliza o telemóvel para mandar muitos e-mails? Cuidado!
É quase um “must-do” para quem utiliza o telemóvel em contexto laboral: é preciso estar sempre “agarrado” à caixa de e-mails. Mas isto também gasta dados e não são tão poucos quanto se possa pensar. Aqui não entram apenas os serviços de e-mail como o Gmail ou o Outlook, mas também serviços de Cloud, como o Dropbox. E a lógica é fácil de entender: as apps estão sempre a ser atualizadas para que receba as notificações.


4 – Veja se lhe estão a dar “música” a mais
É quase obrigatório ter apps que permitam ouvir música, como – por exemplo – o Spotify ou a Apple Music. São indispensáveis em vários momentos: quando se organiza um jantar com amigos, quando se quer relaxar ou até quando se vai ao ginásio. Mas atenção: não perdoam nos dados gastos. Normalmente são conteúdos que têm algum “peso”, pelo que os dados que consomem são elevados. O mesmo vale para vídeos: veja-se o Netflix onde apenas 10 minutos de uma série ou filme podem consumir de 100 a 200 MB de Internet. Mesmo vídeos com fraca qualidade de imagem no Youtube podem levar as gastos de 26 MB por 15 minutos.


5 – WhatsApp a mais?
As aplicações para comunicar: WhatsApp, Hangout ou Skype, podem servir para vários fins. Através das mesmas é possível escrever mensagens, enviar imagens ou partilhar vídeos. Mas, claro, há a outra face da moeda: tudo isto consome dados. Por exemplo, no Skype dois minutos de vídeoconferência podem gastar cerca de 5 MB e no WhatsApp enviar 10 mensagens de voz ou vídeos pode gastar 1 MB.


Truques e dicas para gastar menos

Há vários pequenos “hacks” a que se pode recorrer para se gastar menos dados móveis. A primeira parece óbvia mas é esquecida por muitos:

Aproveitar o Wi-Fi sempre que possível. Muitas vezes ligamo-nos aos dados móveis no telemóvel e desligamos o Wi-Fi. O problema é lembrarmo-nos de o ligar de novo. Resultado: mesmo em sítios com acesso a pontos de internet ficamos a gastar dados móveis. É um erro a não cometer.

É possível ainda proceder ao bloqueio de apps secundárias que são utilizadas com menos frequência. Vai gastar menos dados mas, por outro lado, não receberá notificações dessas mesmas aplicações.

Outra dica passa por sempre que se aceder à Internet e se vai, por exemplo, ao Youtube é importante tentar ver os vídeos com a menor resolução possível. Vai reparar que gasta menos.

E, claro, importa comparar planos. Por exemplo, na Lycamobile tem uma imensa variedade de planos de dados móveis. Aqui pode compará-los a todos e escolher o melhor para si.